Cultour

Visitas acompanhadas por arquitectos a obras de arquitectura

Cultour nos Açores

Centro de Artes Contemporâneas Arquipélago
Centro de Artes Contemporâneas Arquipélago
Aires Mateus
30-Set-2015

Registo escrito pela Arquiteta Conceição Melo, sócia fundadora da Cultour.

 

Após de vinte anos regressei aos Açores – desta vez unicamente a São Miguel.

 

Fiquei muito bem impressionada. Ao contrário dos excessos cometidos no continente, São Miguel continua perfeito … e a arquitetura contemporânea mostra-se, na generalidade, com uma qualidade média muito elevada.

 

Quanto às obras públicas, bem programadas e discretas, enquadradas nos locais, servem os propósitos para que foram construídas, sem aspirarem a mais.

 

A nossa viagem foi motivada pela recente inauguração do Arquipélago, Centro de Artes Contemporâneas, localizado na Ribeira Grande. Projeto da autoria de João Mendes Ribeiro, Cristina Guedes e Francisco Vieira de Campos ( os dois últimos da empresa “menos é mais”), este equipamento, justifica plenamente a viagem aos Açores. Localizado num edifício que começou por ser uma fábrica de alcool, sendo posteriormente quartel, por altura da segunda guerra mundial e depois, fábrica de tabaco, o Centro de Artes é uma obra de arquitetura excepcional, na qual a paisagem e a história se deixam desvendar a partir da nova função. Nada que não seja expectável quando se conhece o rigor, a precisão e a sensibilidade dos arquitetos autores. Parabéns! Resta-nos acreditar que São Miguel e o Arquipélago dos Açores irão acarinhar este projeto, revendo-se nele e dando-lhe o uso que merece.

 

Destaque ainda para o Centro de Monitorização e Investigação das Furnas, obra da autoria de Aires Mateus e Associados, cujos espaços exteriores, da autoria da PROAP, João Nunes, muito valoriza. À margem da Lagoa, o percurso até ao Centro, composto de diversos volumes e programas, é uma elegia insular que cumpre percorrer.

 

Na Lagoa das Sete Cidades, visitamos também o conjunto de moradias da autoria de Eduardo Souto de Moura. Nos Açores o arquiteto, pode “brincar às casinhas” pontuando o território com um conjunto de habitações unifamiliares que, repetem as formas tradicionais, na imagem depurada que exige a contemporaneidade.  

 

Não podemos deixar de referir ainda o equipamento de apoio à Ponta da Ferraria, ou centro interpretativo da Lagoa Velha, que discretos cumprem exemplarmente o seu papel.

 

Todo o resto, anónimo, popular ou erudito, sublinha, ainda, a harmonia perfeita do homem com a natureza.

 

A Cultour é membro da Rede Internacional Guiding Architects.